Início > INFORMAÇÂO > O QUE ESPERAMOS DE NOSSA TV POR ASSINATURA NO BRASIL – 30/05/2012

O QUE ESPERAMOS DE NOSSA TV POR ASSINATURA NO BRASIL – 30/05/2012

Começo a discussão desse post, separando algumas situações: A primeira é que conto com a opinião de todos nos comentários para poder medir as impressões que cada um está tendo atualmente com sua operadora. Portanto, conte-nos qual operadora assina, e há quanto tempo é assinante. A segunda questão é
bem simples: gosto é gosto, e é igual ao dinheiro. Cada um tem o seu, faz o que bem entender, e pode se contentar com pouco, ou desdenhar de muito.Resolvidas essas situações, vamos ao primeiro fato:Criticar o que temos hoje, afirmando que o antigo era melhor, É APENAS NOSTALGIA?
Vi essa crítica em alguns posts que escrevi, falando mal de canais como o Cartoon Network e a decadência de seu conteúdo atual. Vejo que muitos acham que o culto ao passado é meramente pelas boas lembranças que se tem da infância. Sinceramente, não penso assim e discordo totalmente. O fato de um canal ter audiência hoje não é sinal de que seu conteúdo é bom, é preciso ver QUEM está assistindo. As crianças hoje em dia tem opção de assistir animes da década de noventa e dois mil? Não.

Porque tanta gente pesquisa na internet e chega até aqui atrás de novos canais?

Esse é um tema interessante… já até tratei aqui no blog em outra oportunidade ( no post: Até quando precisamos de canais novos?, em fevereiro). As resposta que quero e sou obrigado a oferecer são as seguintes: o ser humano gosta do novo, gosta de ter mais e poder se comparar com os outros; ou ainda diz respeito ao fato de mesmo com vinte mil canais na grade termos que ir fazer outra coisa por não achar algo decente para assistir.
Ou é um, ou é outro, ou são os dois juntos. Mas independente disso, a prática de acrescentar novos canais, sempre aos poucos, de vez em quando e em momentos chave, já virou uma forte ferramente de marketing nesse mercado. Quem parece saber usar bem é a Claro TV, que nos últimos anos foi lançado a menor quantia possível de canais, mas sempre distribuindo entre os meses, com um ou 2 à cada dois meses pelo menos. Isso atrai aquele assinante sedentos por novidade que há a mais de 10 meses não tem nada de novo em sua grade de canais.
Lógico que o sentimento de alegria logo passa, bastando assistir algumas horas das verdadeiras bombas que surgiram nos últimos tempos. Para citar alguns, o Comedy Central e o TBS se abraçaram sozinhos na briga por menos pior canal de comédia. Com uma programação triste, sem novidade e sem graça, disputam durante o dia à atenção de alguns assinantes que não encontram mais nada em outros canais. Novos canais? Novidade? Que nada. De canais assim já estamos cheios, e mais deles só tornam a lista mais dificil de chegar ao fim.

Brasileiro gosta de futebol. Para que mais alguma coisa?

Sabemos também que um percentual muito grande dos assinantes de TV à possuem apenas para ver o time jogar no fim de semana. Arrisco dizer que se o Premiere Esporte Clube fosse uma operadora específica, com satélite, antenas e receptores, teria mais assinantes que muitas operadoras de variedade juntas.
Ok. Isso é óbvio e não se tem como fugir. Mas insisto em imaginar que mesmo o que não dá lucro, que é menos procurado, que atrai menos, como é o caso de canais segmentados, precisa ser levado em consideração pelas programadoras.

Segmentação existirá no futuro?

Ou todos os canais serão multiprogramação? Será que um em algum momento um Comedy Channel transmitirá competições esportivas? Será que o TBS transmitirá baseball por aqui, como já faz lá fora? Não tenho lá tantas dúvidas sobre a possibilidade disso acontecer.
Canais bons, com conteúdo dirigido, tendem a desaparecer. Eles não fazem a massa buscar a revenda de assinaturas para contratar o serviço e não enchem os fóruns de discussão por milhares de apaixonados querendo o canal. Alguma dúvida disso? Os mais de 20 posts sobre o Fox Sports (da época do “entra não entra nas operadoras”) somam mais visitas que todas as mais de 200 postagens sobre televisão em geral. Precisa de mais?

Conclusão

Bom, não estenderei mais o tema nesse post, qualquer hora continuo com uma parte dois. A intenção é de apenas refletir mais um pouco sobre o que você, eu e os outros assinantes, realmente querem na TV. A multiplicidade de gostos e preferências precisa ser respeitada, mas o gosto da minoria tende a sobreviver no futuro? Ou nos próximos anos os canais na TV fechada adotaram a fórmula: estreia de filme na segunda-comédia na terça-futebol na quarta-filme velho na quinta-documentário na sexta-comédia estúpida no sábado-programa de auditório no domingo.

Seria o fim. Ou não. Pois é o que a grande massa gosta e ama de paixão: aquele mais do mesmo sem graça, temperado com bobagem, com status de novo e caro. Oremos.

Categorias:INFORMAÇÂO
  1. 28/08/2012 às 4:57 pm

    cocmo eu faço para instalar a nossa tv no azbox bravo mais?

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: